Hoje temos tido oficina hábitos saudáveis ​​com Raquel Alvarez Parrado (enfermeira residente estiver a rodar pelo LCR) Ele nos falou sobre "Influência da dieta e exercício na aptidão, psicológico e qualidade de vida"No âmbito das negociações e atividades organizadas em torno de Dia Internacional de Saúde, foi o último 7 de abril. Nós aprendemos a diferenciar entre alimentos e nutrientes, Por que não é uma boa idéia para fazer sem carboidratos, o ciclo vicioso de dietas restritivas e a importância de fazer cinco refeições por dia, como através de dieta e exercício que pode encontrar muito melhor ea importância de nosso novo amigo triptofano em serotonina geração.

Vamos aplicar todas essas dicas!

Saiba mais sobre os hábitos saudáveis ​​Alvarez Raquel Parrado Facebook > https://www.facebook.com/rakel.alpa

 

  • Durante o ano 2018, integração do programa de pessoas com dificuldades especiais em encontrar emprego tem crescido graças à colaboração de 292 empresas extremeñas neste projeto de responsabilidade social.
  • "La Caixa" renovou acordo de colaboração para desenvolver o programa 12 organizações sociais Extremadura dedicada ao emprego dos grupos vulneráveis, tais como as pessoas com deficiência, jovens em risco de exclusão, vítimas de violência de género, desempregados e ex-prisioneiros de longo prazo, entre outros.


Badajoz, 6 fevereiro 2019
. - O programa de integração de trabalho "la Caixa", incorpora, facilitado 740 empregos Extremadura pessoas vulneráveis ​​em todo 2018, contra o 659 de 2017 (+12%). Isso tem sido possível graças ao envolvimento de 292 empresas extremeñas neste projeto de responsabilidade social.

Das 740 inserções realizadas durante 2018 por meio do programa incorpora na Extremadura, 348 foram mulheres e 392, homens. também, 203 inserções foram pessoas com incapacidade, e 537 de pessoas ou em risco de exclusão.

"La Caixa" renovou o acordo de colaboração para desenvolver o programa incorpora 12 organizações sociais Extremadura dedicado ao emprego de pessoas com dificuldades especiais em encontrar trabalho. Em concreto, entidades colaboradoras com o programa são:

Fundação Athena (órgão de coordenação); Fundação Gypsy Secretaria, Merida-Badajoz Caritas; COCEMFE Badajoz; Caritas Coria-Cáceres; Cruz Vermelha Espanhola, CAEX, Caritas Plasencia; COCEMFE Cáceres; FEAFES Cáceres; Sorapan Fundação Rieros; Fundação FEIDEX.

Ele incorpora oferece às empresas uma consultoria ações de serviço e acompanhamento gratuitos responsabilidade social, neste caso, focado no emprego das pessoas em situação de vulnerabilidade, como pessoas com deficiência, jovens em risco de exclusão, vítimas de violência de género, desempregados e ex-prisioneiros de longo prazo, entre outros.

Ele incorpora principal objetivo construção de pontes entre as empresas e as organizações sociais envolvidas na integração de trabalho, a fim de criar um clima de entendimento e colaboração entre os dois que resulta em oportunidades para os necessitados.

 

técnicos emprego, figuras-chave

O desenvolvedor trabalho é uma figura essencial no programa incorpora. Ele determina o sucesso de tanto a pessoa contratada como a empresa que contrata. No caso de Extremadura, Ele criou uma rede 25 desses profissionais.

Inserção de cada pessoa no mercado de trabalho é um processo personalizado Está incluindo ações simultâneas e subseqüentes ao recrutamento. Entre as tarefas executadas por empresas de prospecção técnicos de emprego estão incluídas, monitorização do processo de formar o beneficiário, o apoio de trabalho para as pessoas inseridas, a resolução de eventuais conflitos que possam surgir no contexto da relação de trabalho e encorajar a colaboração de novas empresas com o programa.

FEAFES-CÁCERES, Ele tem estado a trabalhar para o benefício de Pessoas com Doença Mental de 1990, o lançamento de várias campanhas de sensibilização, trabalhar para cuidar da família e gerenciamento de vários recursos como um Centro de Reabilitação Residencial um Centro de Integração Social, lazer, um Programa de Reabilitação e Inserção Laboral, Empreendedorismo e Inovação Social, voluntariado, Responsabilidade social, Família Respite Centre, entre outros.

A Fundação tem a sua origem em um firme compromisso com a Cooprado valores sociais de cooperação e ajuda mútua, a responsabilidade, democracia, a igualdade, equidade e solidariedade, É concebido como uma ferramenta para continuar a trabalhar para a integração social, a inovação e melhorar a imagem da agricultura e pecuária.

na quarta-feira 6 março 2019, terá lugar em Casar de Cáceres assinou acordo de cooperação entre a cooperativa e COOPRADO Feafes Mental Health Association Cáceres, na promoção da melhoria da integração social das pessoas e famílias com problemas de saúde mental.

O acordo consiste em proceder a iniciativas sociais e inclusiva, na sensibilização e participação em workshops, chamadas e ações na realização dos objectivos de ambas as entidades. assim, o Fundação COOPRADO fornece o grupo de pessoas com problemas de saúde mental a oportunidade de participar em actividades culturais, turismo e da comunidade em um ambiente rural; e a criação de oficinas na promoção da reabilitação e emprego, trabalho em rede com outras empresas e / ou entidades do território. Além da cessão de espaços.

CHEFE DA SAÚDE E POLÍTICA SOCIAL DE EXTREMADURA JOSE MARIA VergelesO Ministro da Saúde e Política Social, JOSÉ MARÍA Vergeles, assinou em Mérida com associações e organizações sem fins lucrativos um acordo para desenvolver METAS MODELO EM SAÚDE MENTAL VOLUNTÁRIO III INTEGRAL SAÚDE MENTAL PLAN em Extremadura.

este acordo, disse Vergeles, Ele tem um papel especial Voluntário Platform Extremadura que apontam fará de ligação entre a Administração e os organizações signatárias.

Ele disse que o III Plano de Saúde Integral Mental inclui entre seus objetivos Extremadura o impulso e criar "algo que absolutamente fundamental" que é a Rede de Voluntários de Saúde Mental Extremadura.

Vergeles explicou que até agora o trabalho voluntário que ela fez cada uma dessas associações localmente, regional ou provincial, "Mas não havia nenhum mecanismo de coordenação estabelecidos, ningún plan organizado para que se pudiese crear una red que permitiese que la acción voluntaria en el ámbito de la salud mental se ejerciese con verdadera efectividad para la persona y familiares de la persona con trastorno de salud mental”.

Ha recordado que el lema de III Plan Integral es “Haciendo red” y ha comentado que hay dos objetivos fundamentales, como eles estão tecendo uma rede de recursos de cuidados suficientes para saúde e assistência social para a vida plena dessas pessoas e continuar trabalhando para acabar com o estigma de problemas de saúde mental.

O ministro indicou que o voluntariado no campo da saúde mental tem algumas características únicas que não tem nada a ver com o voluntariado sendo feito em outros problemas sociais.

Neste sentido, ha dicho que el voluntariado no solo se queda en el apoyo a las personas que tiene un problema de salud mental o a la familia, sino que destaca por realizar actividades de sensibilización, de concienciación, de participación social que permita entender y eliminar el estigma que sufren estas personas y ha afirmado que “nos viene muy bien que las personas voluntarias padezcan o sufran un problema de salud mental porque son los que empatizan”.

Firma del convenio de voluntariado EL CONVENIO

Según el acuerdo, a Junta de Extremadura está empenhada em promover a implementação da acção voluntária em dispositivos cuidados de saúde mental em Extremadura; promover a formação específica de voluntários em Saúde Mental, através da inclusão de cursos de conteúdo semelhante em seus planos de formação, utilizando as diferentes possibilidades; e incentivar a formação em curso para voluntários em Saúde Mental para a aquisição de novos conhecimentos e habilidades.

também, sensibilizar a la población en la necesidad de participar y colaborar como voluntarios en Salud Mental, promoviendo la erradicación del estigma y la mejora de la imagen de las personas con problemas de salud mental y sus familias; y favorecer la coordinación entre todos los firmantes del convenio para la mejor realización de la acción voluntaria.

Por su parte, las asociaciones se comprometen a profundizar en el desarrollo de los objetivos de voluntariado en salud mental del III Plan Integral de Salud Mental de Extremadura 2016-2020, informar e sensibilizar a sociedade de valores Extremadura de voluntariado Saúde Mental e as oportunidades que eles têm de participar através dele.

Um elemento-chave será a preparação do relatório anual do Voluntariado em Saúde Mental, a ser apresentado no Conselho Regional de Saúde Mental.

Eles também se comprometem a assegurar uma gestão adequada das fases do itinerário de voluntários que exercem ação voluntária em todas e cada uma das entidades que assinaram este acordo; e aprofundar o conhecimento do voluntariado Saúde Mental, promovendo o estudo e análise, e refletir sobre seu papel e impacto nesta área e como uma ferramenta para transformar a sociedade e erradicar o estigma associado à doença mental.

Consolidar y mejorar la coordinación y el trabajo en red entre todos los agentes implicados en el Voluntariado en Salud Mental en Extremadura participando en las estructuras de coordinación y en el diseño de planificaciones u otros aspectos que se diseñen o programen; y valorar y estudiar la posibilidad de adhesión de nuevas entidades de Salud Mental.

Firma del convenio de voluntariadoOBSERVATORIO EXTREMEÑO DEL VOLUNTARIADO

José María Vergeles ha recordado que a lo largo de esta legislatura se ha puesto en marcha el Observatorio Extremeño del Voluntariado que ha realizado un estudio en el que se basa el convenio firmado hoy.

Según dicho documento, o 77 por ciento de la actuación del voluntariado suele ser comarcal o local; o 92 por ciento de las entidades “ya se habían buscado la vida para coordinarse y pertenecían a entidades o federaciones”; e ele 31 por ciento de la acción del voluntariado se realiza en programas de inserción social.

El consejero ha comentado que el perfil del voluntario es, en su mayoría, mujer con edades comprendidas entre los 31 e os 65 años que permanece en esa acción voluntaria durante muchos años, quer dizer, es estable.

Con respecto a la actividades que realizan, se dedican en un 77 por ciento a fomentar un ocio y un tiempo libre saludable para las personas que tienen un problema de salud mental; en un 54 por ciento a actividades de sensibilización sobre dicho problema; y en un 38 por ciento a acompañamiento domiciliario.

FIRMANTES

Firma del convenio de voluntariadoHan firmado el acuerdo el director gerente del Servicio Extremeño de Salud (SES), Ceciliano Franco; y la directora gerente del SEPAD, Consolación Serrano; el presidente de la Plataforma del Voluntariado de Extremadura, Jesús Gumiel; las presidentas de la Asociación de Familiares y Personas con Enfermedad Mental de Mérida, Zafra, Cáceres y Coria, Inés de la Rosa Montero, Angela Zoido Tintoré, María del Mar Moreno Solís y María Redondo Vaquero, respectivamente.

La presidenta de la Asociación de Familiares y Personas con Enfermedad Mental de Almendralejo, y de la Asociación de Familiares y Personas con Enfermedad Mental de Extremadura, Inés Rangel Váquez; el presidente de la Asociación de Familiares y Personas con Enfermedad Mental de Plasencia, Urbano Núñez Paniagua; y la presidenta de la Asociación de Familiares y Personas con Enfermedad Mental Calma, Olga de Miguel Bermejo.

também, el presidente de la Asociación de Personas con Enfermedad Mental para la Integración Social, Manuel Fernández Pacheco; el presidente de la Asociación para la Integración de las Personas con Enfermedad Mental, Casiano Blanco Casallo; la presidenta de la Asociación de Familiares y Personas con Enfermedad Mental de Badajoz, Teresa Caldito Botello; la directora-gerente de la Clínica San Migue –Línea Rehabilitación Psicosocial. Hermanas Hospitalarias, Cristina Polidura Brazo; y el delegado episcopal para la Pastoral de la Salud, José Manuel Alvarez Maqueda.